2010/11/17

tempo

 
Peço-te o prazer legítimo; E o movimento preciso; Tempo tempo tempo tempo; Quando o tempo for propício; Tempo tempo tempo tempo...

tempo

 
De modo que o meu espírito; Ganhe um brilho definido; Tempo tempo tempo tempo; E eu espalhe benefícios; Tempo tempo tempo tempo...

tempo

 
O que usaremos prá isso; Fica guardado em sigilo; Tempo tempo tempo tempo; Apenas contigo e comigo; Tempo tempo tempo tempo...

tempo

 
E quando eu tiver saído; Para fora do teu círculo; Tempo tempo tempo tempo; Não serei nem terás sido; Tempo tempo tempo tempo...

tempo

 
Ainda assim acredito; Ser possível reunirmo-nos; Tempo tempo tempo tempo; Num outro nível de vínculo; Tempo tempo tempo tempo...

construção

Subiu a construção como se fosse sólido; Ergueu no patamar quatro paredes mágicas; Tijolo com tijolo num desenho lógico; Seus olhos embotados de cimento e tráfego; Sentou pra descansar como se fosse um príncipe; Comeu feijão com arroz como se fosse o máximo; Bebeu e soluçou como se fosse máquina; Dançou e gargalhou como se fosse o próximo... E tropeçou no céu como se ouvisse música. E flutuou no ar como se fosse sábado; E se acabou no chão feito um pacote tímido; Agonizou no meio do passeio náufrago; Morreu na contramão atrapalhando o público.

2010/11/01

Panorâmica do Engenhão

 
Estádio Olímpico João Havelange